Por que na Cruz Jesus disse: Deus meu Deus meu Por que me abandonaste?

Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: “Eloí, Eloí, lamá sabactâni? ” que significa: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste? Mateus 27:46. Se Jesus é Deus, por que Ele diria isso?

Primeiro de tudo, Jesus citou o Salmo 22:1, que começa com: “Meu Deus, Meu Deus, por que me abandonaste?” Jesus citou este Salmo, a fim de chamar a atenção para isso e o fato de que Ele estava cumprindo essa profecia lá na cruz. Considere os versículos de 11 a 18 no Salmo 22:

“Não fiques distante de mim, pois a angústia está perto e não há ninguém que me socorra. Muitos touros me cercam, sim, rodeiam-me os poderosos de Basã. Como leão voraz rugindo escancaram a boca contra mim. Como água me derramei, e todos os meus ossos estão desconjuntados. Meu coração se tornou como cera; derreteu-se no meu íntimo. Meu vigor secou-se como um caco de barro, e a minha língua gruda no céu da boca; deixaste-me no pó, à beira da morte. Cães me rodearam! Um bando de homens maus me cercou! Perfuraram minhas mãos e meus pés. Posso contar todos os meus ossos, mas eles me encaram com desprezo. Dividiram as minhas roupas entre si, e tiraram sortes pelas minhas vestes. Salmos 22:11-18”

O termo, “cães”, foi usado pelos judeus para se referir aos gentios (conforme. Mt 15:21-28). Seu coração derreteu dentro Dele (v. 14). Durante o processo de crucificação, a perda de sangue faz com que o coração tenha dificuldades em bater ficando extremamente cansado. A desidratação ocorre (v. 15). Versículos 16b-18 falam da perfuração de Suas mãos e pés e a divisão da Sua roupa por sorteio. Isto foi exatamente o que aconteceu, conforme descrito em Mateus 27:35.

O Salmo 22 foi escrito cerca de 1.000 anos antes de Cristo nascer. Naquela época a crucificação ainda não tinha sido inventada. Na verdade, os fenícios que inventaram, e Roma usou como um dos meios mais agonizantes de execução. Então, quando Roma governava sobre Israel, essa foi a forma romana de aplicar a pena capital aos judeus, que tinham como meio de execução o apedrejamento. No entanto, Jesus aponta para as Escrituras para fundamentar a sua missão messiânica.

A Separação na Cruz

2 Cor. 5:21 diz: “Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus. 2 Coríntios 5:21”. É possível que em algum momento na cruz, quando Jesus tornou-se pecado por nós, de alguma forma o Pai e Filho se separaram espiritualmente, não é possível dizer com certeza o que ocorreu naquele momento, mas a separação é uma das teses mais plausíveis.

Uma coisa é certa. Nós não temos nenhuma capacidade de apreciar a experiência absolutamente terrível de ter os pecados do mundo colocados sobre o Senhor Jesus. A dor física era imensa. A espiritual deve ter sido ainda maior.

Isso nos mostra claramente o quanto Deus nos ama.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s