Por que Jesus diz que os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros?

Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros”. Mateus 19:30
“Assim, os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos”. Mateus 20:16
Contudo, muitos primeiros serão últimos, e os últimos serão primeiros”. Marcos 10:31
De fato, há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”. Lucas 13:30

Sobre o que?

Esse versículo se tornou uma espécie de ditado popular, quando alguém fica para trás em alguma coisa já menciona, “os últimos serão os primeiros”, mas sobre o que Jesus estava falando especificamente?

Como mencionado no começo do artigo Jesus utilizou essa mesma frase em diferentes contextos, eles nos mostram a história do jovem rico, dos trabalhadores na vinha, e em uma explicação de como será a entrada no Reino de Deus, por fim podemos concluir que Jesus estava se referindo de fato sobre entrar no Reino de Deus.

Nos caminhos do mundo, é a sobrevivência do mais apto. Para aqueles que estão em primeiro lugar, eles vêem o último como merecedores de estar lá. Se eles estão em primeiro lugar, então eles merecem ser o primeiro, o mundo acredita no “primeiro a chegar, primeiro a ser servido” e não “o primeiro a chegar para servir”.

Jovem Rico

No local onde Marcos registra Jesus dizendo que “muitos primeiros serão últimos, e os últimos serão primeiros” Marcos 10:31, é no contexto de onde Ele tinha acabado de falar com um homem rico que queria saber o que ele devia fazer para herdar a vida eterna (Marcos 10:17). Infelizmente, o homem rico não entendia que não é o que ele tinha feito (Ef 2: 8-9), mas o que Jesus fez que traz a vida eterna. Uma vez que o jovem parecia ser o homem ideal a entrar no Reino de Deus (Marcos 10:20), Jesus mostrou-lhe o ídolo do seu coração. Era o dinheiro. Jesus expôs o verdadeiro deus deste homem, “Falta-te uma coisa: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu; Depois, vem e segue-me “desanimado, retirou-se triste, porque possuía muitos bens” (Marcos 10: 21-22).

Jesus queria mostrar para os discípulos que o Reino de Deus não é como o mundo, alguém rico que se acha auto-suficiente não terá espaço no Reino vindouro.

Parábola da Vinha

Nesta parábola, Jesus explica que “o reino dos céus é semelhante a um mestre de uma casa que saiu de madrugada para assalariar trabalhadores para a sua vinha. Depois de concordar com os trabalhadores a um denário por dia, mandou-os para a sua vinha” (Mt 20: 1-2) e no final do dia, o dono da casa encontrou mais trabalhadores que aceitaram os mesmos salários que ele oferecia para os trabalhadores que iniciaram da manhã (Mateus 20:6-7), mas quando chegou a hora de receber o seu salário, os que vieram tarde receberam o mesmo salário que aqueles que foram contratados no final do dia. Aqueles contratados pela manhã estavam com raiva e disseram: “Estes homens contratados por último trabalharam apenas uma hora, e o senhor os igualou a nós, que suportamos o peso do trabalho e o calor do dia.
“Mas ele respondeu a um deles: Amigo, não estou sendo injusto com você. Você não concordou em trabalhar por um denário? Receba o que é seu e vá. Eu quero dar ao que foi contratado por último o mesmo que lhe dei. Não tenho o direito de fazer o que quero com o meu dinheiro? Ou você está com inveja porque sou generoso? Mateus 20:12-15.

O primeiro acreditava que merecia mais do que os últimos trabalhadores contratados, mas o mestre lembrou-lhes que ele tinha o direito de “escolher com o que pertence a ele, concluindo com “os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão últimos” (Mateus 20:16).

Mais uma vez Jesus está mostrando aos discípulos que o que as pessoas acham que é justo e certo, não cabe a elas mas sim a Deus julgar, é provável que muitos pastores e “cristãos” com anos de igreja fiquem de fora e aqueles que são humilhados pela sociedade, mas se arrependeram verdadeiramente sejam os primeiros.

O Reino de Deus

No evangelho de Lucas Jesus usou esta frase em um contexto completamente diferente, embora fosse, como todas as Suas parábolas, sobre o reino do céu ou do reino de Deus e sobre a salvação e entrar no reino.

Alguém lhe perguntou: “Senhor, serão poucos os salvos? ” Ele lhes disse: “Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. Quando o dono da casa se levantar e fechar a porta, vocês ficarão do lado de fora, batendo e pedindo: ‘Senhor, abre-nos a porta’. “Ele, porém, responderá: ‘Não os conheço, nem sei de onde são vocês’. “Então vocês dirão: ‘Comemos e bebemos contigo, e ensinaste em nossas ruas’. “Mas ele responderá: ‘Não os conheço, nem sei de onde são vocês. Afastem-se de mim, todos vocês, que praticam o mal! ’ Lucas 13:23-27

Jesus estava falando sobre salvação, mais uma vez esclarecendo uma ideia errada que as pessoas podem ter de quem será salvo ou não, Ele afirma categoricamente que é necessário entrar pela porta estreita, e muitos dos que acham que conhecem a Cristo, não entrarão, porque praticaram o mal.

Conclusão

Jesus esclarece que as pessoas possuem uma visão errada de quem entrará no Reino de Deus, acredito que é por isso que Ele utiliza de várias histórias para aplicar o ensinamento.

Infelizmente as pessoas criam esteriótipos, alguém com riquezas, pessoas que se acham auto-suficientes e ainda aqueles que possuem uma aparência de santidade mas permanecem no pecado não entrarão no Reino de Deus.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s