Como seria a Bíblia se estivesse em ordem Cronológica? 

Uma das coisas mais comuns de acontecer principalmente com quem começou a ler a Bíblia recentemente é confundir períodos e histórias, e muito disso é por causa da ordem em que a Bíblia está. A Bíblia não está em ordem cronológica, portanto ao ler determinados livros geralmente do velho testamento fica difícil se situar o período e se tratarmos após da divisão do Reino aí é que a confusão fica generalizada.

Uma das Bíblias que eu mais gostei de ler foi justamente a Bíblia em Ordem Cronológica, após essa leitura tive uma visão real do que acontecia de fato em cada lugar da história dos hebreus.

Abaixo você encontrará uma lista de todos os livros da Bíblia organizados em ordem cronológica com as datas em que foram escritos (datas estão entre parênteses).

Observação: Nenhuma das datas são aceitas por unanimidade pelos estudiosos da Bíblia. Elas são boas estimativas que levam em consideração tanto a tradição da igreja e a evidência histórica atual.

O Antigo Testamento

Genesis (1406 aC) – escrito por Moisés. Cobre eventos desde a criação do mundo até a morte de José em 1800 a.C.
Êxodo (1406 aC) – escrito por Moisés. Abrange o nascimento de Moisés, em 1526 a.C. até sua morte em 1406 a.C.
Levítico (1406 aC) – escrito por Moisés. Abrange as leis e regulamentos dadas aos israelitas 1526-1406 a.C.
Números (1406 aC) – escrito por Moisés. Cobre a vida dos israelitas no deserto 1446-1406 a.C.
Deuteronômio (1406 aC) – escrito por Moisés. Oferece uma revisão de tudo o que os israelitas tinham experimentado antes da sua entrada na terra prometida em 1406 a.C.
Josué (aprox. 1400-1390 aC) – provavelmente escrito por Josué. Cobre eventos-chave na conquista israelita da terra prometida desde 1406 até 1375 a.C.
Juízes (cerca de 1050 aC) – provavelmente escrito pelo profeta Samuel. Abrange o Estado de vários líderes políticos e militares dos israelitas de 1375 até 1000 a.C.
Rute (cerca de 1050 aC) – provavelmente escrito por Samuel, o profeta. Oferece uma breve história sobre a fé e a coragem de Rute, que era bisavó do famoso Rei Davi.
Jó (cerca de 1000 aC) – O autor do trabalho é desconhecido. A história é centrada no homem Jó, que foi, talvez, um contemporâneo de Abraão por volta de 2100 a.C.
1 Samuel (aprox. 1000 – 900 aC) – Os autores deste documento são desconhecidos, embora haja muitas teorias. O livro cobre principalmente o estabelecimento de uma monarquia em Israel a partir de 1050 – 1000 a.C.
2 Samuel (aprox. 1000 – 900 aC) – Autores desconhecidos. O livro narra a ascensão e reinado do Rei Davi em Israel, desde 1025 – 970 a.C.
Salmos (cerca de 1000 aC) – Muitos autores contribuíram para os salmos, mas o maior contribuinte era o Rei David, que morreu em 970 aC
Cântico dos Cânticos (970 aC) – Escrito pelo sábio Rei Salomão durante a primeira parte de sua vida. O livro descreve seu amor por uma mulher que se tornou sua esposa.
Eclesiastes (935 aC) – Escrito por Salomão antes de sua morte, em 930 aC
Provérbios (930 aC) – Salomão e mais alguns anônimos contribuíram para esta coleção. Ele escreveu antes de sua morte, em 930 aC
Obadias (850 aC) – escrito pelo profeta Obadias, um dos Profetas Menores, que ministrou em 853-841 aC
Joel (800 aC) – escrito pelo profeta Joel, que ministrou em Judá 835-796 aC
Amós (750 aC) – escrito pelo profeta Amós, que ministrou em Israel 760-750 aC
Jonas (750 aC) – escrito pelo profeta Jonas, que ministrou em Nínive e em outros lugares 785-775 aC
Oséias (715 aC) – escrito pelo profeta Oséias, que ministrou em Israel 753-715 aC
Miquéias (710 aC) – escrito pelo profeta Miquéias, que ministrou Judá 742-687 aC
Isaías (700 aC) – escrito pelo profeta Isaías, que ministrou em Judá 740-681 aC
Sofonias (630 aC) – escrito pelo profeta Sofonias, que ministrou em Judá 640-621 aC
Naum (610 aC) – escrito pelo profeta Naum, que ministrou 663-612 aC
Habacuque (605 aC) – escrito pelo profeta Habacuque, que ministrou em Judá 612-588 aC
Jeremias (600 aC) – escrito pelo profeta Jeremias, um dos Profetas Maiores , que ministrou em Judá 626-585 aC
Lamentações (585 aC) – escrito pelo profeta Jeremias, depois que Jerusalém foi destruída pelos babilônios em 586 aC
Ezequiel (570 aC) – escrito pelo profeta Ezequiel, que ministrou aos israelitas em cativeiro na Babilônia 593-571 aC
1 Reis (560-550 aC) – O autor de 1 e 2 Reis é desconhecida, embora é quase certo que os dois livros foram originalmente combinados em um único volume. Este volume foi provavelmente escrito durante as fases finais do exílio babilônico, que foi bem depois dos eventos que descreve.
2 Reis (560-550 aC) – 1 e 2 Reis descrevem os eventos começando com o reinado do rei Salomão em 970 aC e que termina com a liberação do Rei Jeoaquim do cativeiro na Babilônia em 561 aC
Daniel (530 aC) – escrito pelo profeta Daniel, que serviu os governantes da Babilônia como um cativo em 605-536 aC
Ageu (520 aC) – escrito pelo profeta Ageu, que ministrou 520-480 aC
Zacarias (520 aC) – escrito pelo profeta Zacarias, que ministrou 520-480 aC
Esdras (440 aC) – Escrito por Esdras, o escriba, que retornou a Jerusalém em 458 aC, depois de passar o tempo como um exílio na Babilônia.
Neemias (430 aC) – Escrito por Esdras, o escriba. Este livro relata outro exilado, Neemias, que trabalhou incansavelmente para reconstruir os muros ao redor de Jerusalém em 445 aC
Malaquias (430 aC) – escrito pelo profeta Malaquias, que ministrou 440-430 aC
1 Crônicas (400 aC) – Autores desconhecidos. 1 Crônicas foi escrito após os israelitas voltarem do exílio na Babilônia; ele usa esse ponto de vista de eventos detalhados de 1050 – 970 aC
2 Crônicas (400 aC) – Autores desconhecidos. 2 Crônicas era originalmente um único livro ao lado de 1 Crônicas. Ele cobre o reinado de Salomão através da destruição de Jerusalém.
Ester (aproximadamente 400 aC) – O autor desta história é desconhecida, embora muitos acreditam que ele foi escrito por Mardoqueu, tio e pai adotivo de Ester. Os acontecimentos da vida de Ester ocorreram por volta de 480 aC

O Novo Testamento

Marcos (AD 45-55) – O primeiro dos quatro Evangelhos foi escrito por João Marcos, que usou o apóstolo Pedro como uma fonte primária de informação. Cada um dos Evangelhos descreve a vida de Jesus, que teve lugar de aproximadamente 4 aC a 30 dC.
Tiago (AD 45-50) – Esta foi uma epístola ou carta, escrita por um líder-chave na igreja primitiva chamado Tiago. Na verdade, Tiago foi o meio-irmão de Jesus. Ele escreveu esta carta para instruir e encorajar os cristãos judeus que fugiram da perseguição em Jerusalém.
Gálatas (AD 48-49) – Esta foi a primeira carta, escrita pelo apóstolo Paulo no Novo Testamento. Paulo escreveu esta carta para corrigir falsos ensinos que haviam surgido nas igrejas ao redor da Galácia – igrejas que ele havia plantado recentemente.
1 Tessalonicenses (AD 50) – A segunda carta, escrita pelo apóstolo Paulo durante sua segunda viagem missionária. Esta carta foi escrita para incentivar novos cristãos de Tessalônica, que sofriam de perseguição por sua fé.
2 Tessalonicenses (AD 50) – também escrito pelo apóstolo Paulo, esta carta foi provavelmente escrita poucos meses depois de 1 Tessalonicenses.
1 Coríntios (AD 53-54) – Uma outra carta escrita por Paulo, este foi enviado para a coleção de igrejas na cidade grega de Corinto. A carta foi destinada a abordar questões práticas na igreja de Corinto para ajudar a resolver as divergências.
2 Coríntios (AD 54-55) – Paulo continuou a sua correspondência com as igrejas em Corinto. Ambas as epístolas de Corinto foram provavelmente escritas durante a terceira viagem missionária de Paulo.
Romanos (AD 55) – escritas pelo apóstolo Paulo durante a sua terceira viagem missionária, esta carta foi enviada às igrejas em Roma como um meio de proclamar o evangelho e um apelo à unidade entre cristãos judeus e gentios.
Judas (AD 55-62) – Esta carta foi escrita por Judas, o meio-irmão de Jesus. Ele foi escrito para um grupo de judeus cristãos, a fim de evitar o falso ensino.
Mateus (AD 55-65) – Este Evangelho foi escrito por Mateus , um ex-cobrador de impostos que se tornou um dos discípulos originais de Jesus. Mateus usou o Evangelho de Marcos como fonte para seu próprio histórico da vida de Jesus, que é por isso que ele se expande em muitos dos eventos descritos por Marcos. O Evangelho de Mateus foi escrito principalmente para um público judeu.
Lucas (58-60 AD) – Escrito por um médico gentio chamado Lucas , este Evangelho também usou Marcos como fonte primária. O registro da vida de Jesus por parte de Lucas foi destinado a um público gentio e destaca Jesus e sua preocupação para os oprimidos entre a sociedade – os pobres, os doentes, mulheres, crianças, samaritanos, e assim por diante.
Filipenses (AD 59-61) – escrito para as igrejas na cidade grega de Filipos, esta é provavelmente a primeira epístola que Paulo escreveu enquanto estava preso em uma prisão romana.
Efésios (60 AD) – Outra “epístola de prisão”, o apóstolo Paulo escreveu esta carta às igrejas na cidade grega de Éfeso como um resumo de muitos pontos teológicos. Esta carta provavelmente circulou em outras regiões.
Colossenses (60 dC) – Aqui está outra carta que Paulo escreveu como um prisioneiro em Roma. Esta foi enviada para as igrejas em Colossos, que é uma cidade na Turquia moderna.
Filemon (cerca de 60 dC) – Aqui é a ultima “epístola da prisão” do apóstolo Paulo. Ele foi escrito para um homem específico, Filemon, a recomendar que ele aceite um escravo fugitivo chamado Onésimo, ministrado por Paulo na prisão.
Atos (AD 61-70) – O livro de Atos foi escrito por Lucas, o médico – o mesmo Lucas que escreveu o Evangelho de Lucas. O material abrange os acontecimentos após a ressurreição de Jesus em 30 AD a detenção e prisão de Paulo em Roma, em 66 dC.
1 Timóteo (AD 62-66) – escrito pelo apóstolo Paulo depois de sua libertação da prisão em Roma, esta carta foi enviada para incentivar um jovem pastor chamado Timóteo, que era protegido de Paulo. Timóteo era um líder na igreja em Éfeso.
1 Pedro (AD 62-63) – Uma carta, escrita pelo apóstolo Pedro, esta carta foi destinada a encorajar os cristãos da Ásia Menor que estavam enfrentando severa perseguição de ambos os líderes judeus e autoridades romanas.
Tito (AD 63-65) – Esta é outra “carta pastoral” em que o apóstolo Paulo ofereceu apoio e instruções para um protegido. Esta carta foi escrita a Tito, particularmente sobre como lidar com falsos mestres na igreja.
2 Pedro (AD 65) – Escrito pouco antes de sua morte como um mártir em Roma (66 AD), Pedro escreveu esta segunda carta para instruir e encorajar os cristãos da Ásia Menor.
Hebreus (AD 65-69) – O autor de Hebreus é muito debatido entre os estudiosos bíblicos, mas não sabemos ao certo quem escreveu esta carta. Nós sabemos que foi escrito para cristãos judeus que estavam considerando a volta ao judaísmo por causa da perseguição. A carta foi quase certamente escrita antes da destruição do templo de Jerusalém em 70 dC.
2 Timóteo (AD 66) – Paulo continuou a sua correspondência com Timóteo em Éfeso. Suas cartas foram destinadas para fornecer encorajamento e instruções para o jovem pastor.
João (AD 89-95) – O quarto Evangelho foi escrito muito mais tarde do que os outros três, que são conhecidos como os Evangelhos sinópticos . João escreveu um Evangelho teológico destinado a combater muitas das heresias que circulavam sobre Jesus perto do final do primeiro século. Seu Evangelho é muito diferente do que os Evangelhos sinópticos porque ele escolheu não repetir muitos eventos que já tinham sido cobertos.
1 João (AD 90-95) – A primeira das epístolas escritas pelo apóstolo João, estas cartas foram provavelmente escritas após o seu Evangelho. Ele foi provavelmente escrito para os cristãos na região de Éfeso, e foi concebida para oferecer incentivo de combate à heresia.
2 João (90-95 AD) – Uma segunda carta, escrita por João, desta vez para uma mulher específica conhecida como “a senhora eleita”. Muitos estudiosos acreditam que essa “senhora” era uma linguagem metafórica para uma igreja específica.
3 João (AD 90-95) – epístola definitiva de João, escrito para um amigo chamado Gaius. Esta carta foi provavelmente escrita enquanto João ainda estava em Éfeso.
Apocalipse (95-96 AD) – João provavelmente escreveu seu Evangelho e epístolas, enquanto vivia entre os cristãos em Éfeso. Ele escreveu o livro do Apocalipse em uma circunstância diferente, exilado em uma ilha chamada Patmos por causa da sua fé. O livro foi dirigido a sete igrejas específicas na região da Ásia Menor com detalhes atuais e eventos futuros.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s