Vivemos por fé e não pelo que vemos

Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. 2 Coríntios 5:7

Este versículo é conhecido pela maioria das pessoas e existem inúmeras formas de como é utilizada no dia a dia, além disso se você fizer uma pesquisa no Google sobre este verso, você encontrará as mais diversas explicações sobre o que isso significa e como a Bíblia nos desafia a andar pela fé e não pelo que vemos.

Você tem provavelmente já ouviu o mesmo tipo de coisa nos sermões, ou até mesmo em livros, utilizando esse versículo para exortar e desafiar os cristãos a estarem acima da experiência cristã normal, ao invés de operar a partir de uma perspectiva mundana ( “viver por pelo que se vê “), devemos conduzir nossas vidas e tomar as nossas decisões com base em nossa fé e confiança em Deus e de sua Palavra.

Não há nada de errado com essa ideia em si. É teologicamente correto dizer e insistir que o cristão deve sempre procurar viver pela fé e confiar em Deus e nas suas promessas, e não ser motivado somente pelo que se pode ver e ouvir em suas circunstâncias atuais.

O problema é que isso não é o que o texto diz, nem o que significa. Paulo não está comandando a comunidade de Corintios a “viver pela fé”; ele está fazendo uma afirmação: os membros da igreja de Corintios estão vivendo pela fé.

Em muitos casos este texto tem sido despojado de seu contexto e um novo significado atribuído a ele. Paulo não está dizendo que nós “devemos viver pela fé”. Não, ele direta e inequivocamente diz que nós, todos os crentes, de fato, vivemos pela fé. Mas por que Paulo faz esta declaração?

Veja que o versículo 7 está entre parênteses em diversas versões, justamente entendido como um pensamento dos vv. 6-8.

Portanto, temos sempre confiança e sabemos que, enquanto estamos no corpo, estamos longe do Senhor. Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor. 2 Coríntios 5:6-8

Paulo começa no v. 1 por explicar o que acontece a um crente que morre, “se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos” felizmente, Paulo diz que podemos olhar para a frente a um corpo de ressurreição “temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna no céu”.

Até lá “gememos” ( v. 2 ), sabendo que nossos corpos atuais estão sujeitos a doenças, lesões e deficiência. E, como sabemos que “enquanto estamos em casa no corpo, estamos longe [em um sentido espacial] da parte do Senhor” ( v. 6 ), que “preferiria estar longe do corpo e em casa com o Senhor” ( v. 8 ). Todos os crentes aqui na terra estão atualmente “longe do Senhor”.

Mas o raciocínio de Paulo em vv. 6 e 8 pode deixar a impressão errada. É por isso que ele interrompe v. 6 com 7 , antes que ele termine seu pensamento no v. 8 . O pensamento inserido no v. 7 é o que o dicionário grego padrão chama de “marcador de esclarecimento.”

Caso o versículo 7 não existisse poderiamos facilmente deduzir que a declaração de Paulo no v. 6 significa que os crentes por estarem atualmente “longe do Senhor”, não desfrutam de comunhão com Ele . Mas, é claro, que isso é absolutamente falso, pois, isso essa comunhão se dá pela fé, e não pelo que vemos. Este é o mesmo tipo de contraste que vemos em João 20:29 e 1 Pe 1:8.

Assim, embora estamos fisicamente “longe do Senhor,” isso não significa que não temos comunhão com o Senhor. Mas, por agora vivemos “no reino da fé”, que não é um obstáculo à comunhão com o nosso Salvador.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s