Deus é bom para Israel: Como a Providência impediu Franklin Roosevelt de impedir o nascimento do moderno Estado de Israel

Com saúde precária dois meses antes de sua morte, o presidente americano Franklin Delano Roosevelt se encontrou com o rei Abdul Aziz ibn Saud, o fundador da Arábia Saudita, no navio USS Quincy no Canal de Suez. Mais tarde, em 5 de abril de 1945, Roosevelt escreveu ao rei Abdul prometendo que enquanto ele fosse presidente, os Estados Unidos nunca reconheceriam um Estado judeu: “Comuniquei a você a atitude do governo americano para com a Palestina… que nenhuma decisão fosse tomada… Garanti a você que eu não tomaria nenhuma ação, em minha função como chefe do Executivo… com relação à questão da Palestina… a política deste governo… não mudou.” (Conforme informação de Bill Federer no WorldNetDaily.)

 
Crianças judias em campo de concentração nazista

Uma semana depois de fazer essa promessa, o Roosevelt enfermo morreu. Mesmo assim, os EUA não foram a primeira nação a reconhecer Israel. O primeiro país foi a União Soviética.

Roosevelt não queria nenhum papel dos EUA no nascimento do moderno Estado de Israel. Aliás, ele queria que os EUA impedissem o nascimento.

Entretanto, os discursos públicos dele não espelhavam suas conversas privadas com ditadores sauditas. Em 24 de março de 1944, Roosevelt publicamente explicou que a meta original da Organização das Nações Unidas (ONU) era proteger os judeus. Ele disse: “Num dos crimes mais tenebrosos de toda a história — iniciado pelos nazistas… o assassinato sistemático em atacado dos judeus da Europa continua com força total… Centenas de milhares de judeus… estão agora ameaçados com aniquilação enquanto os exércitos de Hitler avançam… A ONU tem deixado claro que perseguirá os culpados… Todos os que conscientemente tomam parte na deportação dos judeus para suas mortes… são igualmente culpados juntamente com os carrascos… A ONU está lutando para criar um mundo em que a tirania e a agressão não possam existir.”

Roosevelt inventou o nome “Nações Unidas” para os países aliados que lutavam juntos contra o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores (Partido Nazista) e contra o antissemitismo nazista. A aliança mais polêmica dele foi com a União Soviética, que, apesar de marxista, combatia o antissemitismo nazista e tinha muitos líderes políticos e militares judeus.

No entanto, essa aliança supostamente para salvar os judeus não faz sentido quando consideramos que Roosevelt também não queria nenhum papel dos EUA no resgate dos judeus da Alemanha nazista. De acordo com o escritor judeu americano David S. Wyman, autor do livro best-seller do New York Times em 1984 “The Abandonment of the Jews: America and the Holocaust, 1941-1945” (Os Judeus Foram Abandonados: Os Estados Unidos e o Holocausto), o governo de Roosevelt estava ciente de tesouros nazistas e do sofrimento dos judeus de 1941 a 1945, mas ignorou os judeus e teve cuidado excessivo para resgatar os tesouros nazistas.

A acusação de Wyman é muito simples: Roosevelt sabia acerca da condição horrenda dos judeus antes e durante toda a 2ª Guerra Mundial, mas ele nunca interveio. Ele nunca ordenou o bombardeio das vias férreas que levavam milhões de judeus para campos de morte. Em contraste, o governo dele trabalhou muito para salvar os tesouros nazistas.

Ainda que alguns escritores argumentem que Roosevelt foi enganado por marxistas, a realidade mais profunda é, de acordo com William T. Still em seu livro “New World Order” (Nova Ordem Mundial), que “A família de Franklin Delano Roosevelt sempre apoiou as sociedades secretas e o marxismo. O ancestral dele, Clinton B. Roosevelt, vereador em Nova Iorque, era um famoso socialista americano.”

Still diz que a vida de Roosevelt era marcada por socialismo e maçonaria. Foi marcada também por uma morte providencial que o impediu de impedir o nascimento do moderno Estado de Israel.

Com informações do WND, Bill Federer e “The Abandonment of the Jews: America and the Holocaust, 1941-1945.”

Versão em inglês deste artigo: God Is Good to Israel: How Providence Hindered Franklin Roosevelt from Hindering the Birth of the Modern State of Israel

Fonte: www.juliosevero.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s