Momentos que todos conhecem

Não desista, mesmo se aquilo que não pode ser mudado tentar oprimi-lo. Não dê atenção para a sua fraqueza e suas falhas. Dirija-se decididamente à calorosa compaixão de seu Salvador.

… por que está chorando?” (João 20.15).

Uma vida repleta de agitação e medo. Atormentada por demônios. Mergulhada em escuridão.

Não, ela nunca foi feliz. Pobre Maria! No entanto, apareceu esse Rabi Jesus em sua vida e então houve uma mudança radical. Quantas vezes essa mulher sofrida já havia clamado em seu coração por salvação, redenção e livramento, quando ela ouviu a respeito dos milagres de Jesus?! Então ela teve um encontro com ele. Ela foi atingida por um terremoto em seus sentimentos quando o fardo dos seus pecados e culpa caiu de sua alma como se fosse uma corrente. O Senhor Jesus já havia expulsado sete demônios dela. Agora ela estava redimida, salva, livre. Sua alma estava repleta de felicidade. Pela primeira vez ela conseguiu experimentar a nova vida proveniente de Deus. A razão pela qual essa mulher seguia a Jesus em todo lugar era evidente. Quando o seu Rabi pregava, ela lia as palavras dos seus lábios.

Agora, no entanto, o chocante: a prisão intempestiva de Jesus no monte das Oliveiras. A seguir, o interrogatório durante a noite. No dia seguinte, o escândalo: a crucificação! Tudo acabado! A morte de Jesus foi semelhante a uma punhalada em seu coração. De um momento para o outro, ela foi assaltada por desespero e dor, choro e soluços, ao ponto de quase cegar seus olhos.

Maria estava diante do túmulo como se fosse paralítica. Incapaz de raciocinar claramente. Seu Jesus foi embora! Ah, como ela gostaria que o seu Rabi estivesse com ela! Enquanto ela chorava, eis que inesperadamente ela ouve uma voz – tão diferente, tão amorosa, tão suave, cheia de poder e comiseração: “Mulher, por que está chorando? Quem você está procurando?”.

Há milhares de motivos para que também nós fiquemos com os olhos sensíveis de tanto chorar. Em todo lugar vemos enfermidades, sofrimentos, lágrimas, fome, terror, assassinatos, abuso infantil, desespero, dificuldades de sobrevivência, desemprego. E como sabemos das muitas dificuldades nos casamentos, famílias e igreja, poderíamos desanimar. Além disso, quem se importa pela multidão dos que vivem sozinhos e dos abandonados? Quem se importa pelas viúvas e pelos necessitados, que não têm ninguém que os ouça e que têm uma palavra de ânimo para eles? Talvez você esteja agora lamentando a perda de uma pessoa amada que subitamente foi arrancada de seu convívio. O aspecto definitivo da situação dilacera o coração e queima como fogo em sua alma. No entanto, lembre-se: nada permanece como está quando o Senhor ressurreto afasta as cortinas do desespero e do luto, e abre a você as janelas para o céu. Foi justamente isso o que aconteceu naquele momento em que o Senhor Jesus perguntou à Maria não somente a respeito do motivo de suas lágrimas, mas também pelo anseio de seu coração. Ela procurava o seu Senhor morto, mas o Cristo ressurreto e vivo estava palpável diante dela. Quando o Senhor a chamou pelo seu nome, ela não se conteve de tanta felicidade.

Por que está chorando? Você não sabia que o Senhor também chama a você pelo nome? É a voz amorosa do seu Bom Pastor que não permite que nenhum dos seus redimidos venha a sucumbir em sofrimento e com tristeza no coração. Ele não consegue suportar a visão de como você se desgasta em tristeza e dor, pois venceu a morte para sempre. O Senhor Jesus ressuscitou! Ele destruiu as portas de ferro da prisão. Ele destruiu as muralhas da morte. Ele venceu todo o poder e trevas para sempre. Que inimigo ainda ousaria se manifestar? Por isso, entregue confiadamente toda a sua aflição ao Senhor Jesus. Coloque suas preocupações e sofrimentos junto ao coração dele. O seu Salvador ressuscitou – nunca esqueça disso!

Ele não consegue suportar a visão de como você se desgasta em tristeza e dor, pois venceu a morte para sempre.

Além disso, não fique olhando para o que é transitório. Não desista, mesmo se aquilo que não pode ser mudado tentar oprimi-lo. Não dê atenção para a sua fraqueza e suas falhas. Dirija-se decididamente à calorosa compaixão de seu Salvador e ouça quando ele falar amorosamente: “Não chore! Eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu” (Apocalipse 5.5). Querido(a) filho(a) de Deus, essa boa nova contém tudo que pode consolar e reerguer você.

Situações pelas quais todos já passaram, nas quais lágrimas e tristeza se tornam em alegria da vitória. Volte-se – assim como fez Maria –, pois o Senhor ressuscitado enxergou as suas lágrimas. Ele também enxugará as suas lágrimas. Imagine o tamanho do lenço de Deus! — Manfred Paul

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s